AGAL lança o filme “Pacto de Irmãos”

O documentário de Rafa Janeiro debruça-se sobre os primeiros e principais textos conhecidos em galego-português. Será lançado em Conjo no dia 4 e será de livre acesso na rede a partir do dia 5. Conta com Unidades Didáticas para aproveitamento no ensino secundário e na Universidade.



pacto de irmaos

No sábado dia 4 de maio às 12h00, a Associaçom Galega da Língua (AGAL) apresentará no Centro Sociocultural “Aurelio Aguirre” de Conjo o documentário “Pacto de Irmãos”, dentro do programa da Festa do Banquete. Participará Rafa Janeiro (realizador) e Eduardo S. Maragoto (presidente da AGAL). Após a projeçom, haverá um colóquio com o realizador. O evento finalizará com um convívio ao redor de uns petiscos. A atividade forma parte do projeto “Pacto de Irmãos – Os Primórdios da Língua Escrita”, umha iniciativa da Associaçom Galega da Língua (AGAL) subvencionada pola Deputaçom da Corunha para dar a conhecer o que provavelmente será o texto escrito em galego-português mais antigo conhecido até agora, o Pacto entre Gomes Pais e Ramiro Pais da Silva (Pacto dos Irmãos Pais), datado entre 1173 e 1175 polo professor da Universidade de Santiago José António Souto Cabo.

O filme

Pacto de irmãos é um documentário sobre os manuscritos mais antigos conhecidos escritos em galego- português que reflete acerca das origens da língua a partir da descomposiçom do latim da velha Gallaecia, mas também sobre o papel da escrita na conformaçom social e cultural da comunidade de falantes. No seu percurso encontramos a romancista Lídia Jorge, o escritor Rui Zink, o filólogo José António Souto Cabo (especialista no manuscrito que dá nome ao documentário) ou à paleógrafa Maria José Azevedo Santos, entre outras vozes que nos guiam através das imagens dos manuscritos, as caligrafias e as formas artísticas que emergem daquela época.

Exploraçom didática

O projeto conta com duas sequências didáticas já disponibilizadas no site do projeto. A primeira, que conta com versom em galego internacional e galego RAG, está concebida para o ensino médio (1o de bacharelato). Consiste numha série de exercícios elaborados a partir do filme sobre os manuscritos mais antigos conhecidos em galego-português que reflete sobre as origens da língua e como esta surge na sociedade da velha Gallaecia a partir da descomposiçom do latim. A segunda, concebida para o ensino universitário, consiste numha série de exercícios para explorar o artigo da autoria de José António Souto Cabo Os primeiros escritos em galego-português: revisão e balanço (2014).

Os Primórdios da Língua Escrita

Depois de quase oito séculos evoluindo a partir do latim vulgar falado nos conventos lucense e bracarense da velha Gallaecia, o romance galego-português regista as primeiras manifestações escritas no último quartel do século XII. Até nom há muito tempo, pensava-se que os primeiros documentos neste romance foram escritos na segunda década do século XIII (a Notícia de Torto e o Testamento de Afonso II), mas nas últimas décadas foram descobertos textos cada vez mais antigos, particularmente o Pacto entre Gomes Pais e Ramiro Pais da Silva (Pacto dos Irmãos Pais), um documento do ano 1175 ou anterior em que dois irmãos se prometem proteçom. Nesse momento o latim ainda era praticamente a única língua administrativa, mas ao longo do século seguinte vai cedendo cada vez mais espaço às línguas romances. Contemporâneas a estas manifestações escritas documentais também iriam aparecer outras, as literárias, que estám nas base da lírica galego-portuguesa, umha das mais importantes da Idade Média europeia.

Ficha técnica

  • Realizador: Rafael Janeiro
  • Equipa de roteiro: Sabela Fernández, José Ramom Pichel, Rafael Janeiro
  • Músicas: Paulina Ceremużyńska, Zofia Dowgiałło, Fernando Reyes, Carlos Castro
  • Voz em off: Carlos Quiroga
  • Infografias: Helder Rodrigues Parrinha
  • Design: Sacauntos
  • Pos-produçom:  Axóuxere
  • Assessor filológico: José António Souto Cabo
  • Equipa de produçom: Graciela Lois, Eduardo Maragoto, Valentim Fagim

PUBLICIDADE