Um meio de comunicaçom pioneiro: PGL.gal



domínio ponto gal

Anúncio publicado na contra-capa da publicaçom Fest-AGAL, que a AGAL distribui gratuitamente neste 25 de Julho

A partir do mesmo momento da publicaçom deste artigo, o Portal Galego da Língua (PGL) tem como endereço o domínio que representa a Galiza na internet: www.PGL.gal. O novo endereço forma parte, ademais, do Programa Pioneiros, isto é, os primeiros sítios web que utilizarám a marca galega na rede de redes.

A Asociación Puntogal, gestora do domínio, recebeu autorizaçom da Internet Corporation for Assigned Names and Numbers (ICANN) para abrir o Programa Pioneiros a apenas cem endereços, dos quais dez ficárom reservados para usos internos dessa associaçom. No passado 22 de julho, num ato público no Museu do Povo Galego, divulgou-se a lista de 93 endereços que a partir do 25 de Julho utilizarám o «.gal», entre os quais só um de orientaçom reintegracionista: www.pgl.gal.

Para a Associaçom Galega da Língua (AGAL), que edita o PGL, resulta «umha satisfaçom» que este meio de comunicaçom forme parte dos pioneiros na implantaçom do domínio «.gal». No entanto, como se explica no livro PGL_10, o Portal Galego da Língua sempre tivo algo de pioneiro.

O PGL, pioneiro

O  Portal Galego da Língua nasceu em maio de 2002. Na altura, o jornalismo digital era bastante diferente do que é hoje. A maior parte dos meios digitais galegos tinham pouco disso, pois nom costumavam passar de simples reproduções da sua versom em papel… e, em muitos casos, menos do que isso. Sem possibilidade de comentários às notícias, nem fóruns, nem salas de bate-papo nem outros serviços que sim costumam ter hoje em dia estes meios, as leitoras e os leitores tinham pouca capacidade de influir nos conteúdos e a comunicaçom era puramente unidirecional.

Fora dessa dinâmica estavam os meios de comunicaçom diretamente nascidos na rede, sem correlato analógico. Umha das caraterísticas destes ‘recém chegados’ foi a de dar voz aos leitores e às leitoras, nom apenas conhecer as suas opiniões, mas também permitir-lhes o envio de notícias, escuitar as suas queixas, atender as suas correções quando algumha informaçom estava errada… em definitiva, romper com a unidirecionalidade e converter o público em parte do processo criativo.

A equipa do PGL procurou articular umha comunidade em torno ao Portal e foi dos meios pioneiros na Galiza em dar voz aos leitores e às leitoras de maneira ativa, convertendo-as nas protagonistas.

A reivindicaçom de umha marca galega na rede

A reivindicaçom do domínio «.gal» poderíamo-la datar em setembro de 2005, quando a catalã Associació PuntCAT logrou da ICANN a autorizaçom para o domínio .cat, facto logicamente noticiado polo PGL.

Nesse mesmo mês, Miguel R. Penas, atual presidente da AGAL mas que na altura era membro da redaçom do PGL, publicava no n.º 34 do Novas da Galiza um artigo dando os parabéns à comunidade lingüística e cultural catalã. Ao mesmo tempo, pedia passos para reivindicar a Galiza o seu domínio próprio que, para começar, poderia ser o «.gal» mas, em última instância, o «.gz», igual que o povo catalão começava a sua reivindicaçom de um domínio o máximo nível, um «.ct».

Em abril de 2006 foi apresentado publicamente o projeto de constituir umha associaçom similar à PuntCAT, neste caso PuntoGal, que se constituiria formalmente dous meses depois. A partir daí, sete anos de duro trabalho até que em junho de 2013 a ICANN aprovou o «.gal».

Agora, pouco mais de um ano depois, a marca galega na internet dá os primeiros passos, acompanhada de um reduzido número de sítios web pioneiros. E pouco mais de dous meses depois da sua remodelaçom, o PGL entra também numha nova fase como PGL.gal!

Novos contatos do PGL

  • [email protected] — Contato geral com o PGL. Perguntas, dúvidas, sugestões… será bem-vindas!
  • [email protected] — Algumha cousa nom funciona como devera? Está o sítio desligado? Algumha cousa técnica pode ser melhorada? Este é o canal de comunicaçom adequado!
  • [email protected] — Organizas ou conheces umha atividade que achas pode ser do nosso interesse? Elaboraste umha crónica, reportagem ou entrevista sobre algumha das áreas temáticas que tratamos? Tens algum texto que acreditas pode ter um lugar no PGL? Envia-no-lo aqui e submeteremo-lo à consideraçom da equipa de redaçom!

PUBLICIDADE

  • madeiradeuz

    Morreu o pglingua.org. Viva o pgl.gal 😀

    • Miro Moman

      Não morreu que ainda redireciona.

      Já a sério, acho este novo desenho do Portal um bocadinho estreito. Seria muito difícil fazê-lo mais generoso?

      • agal_gz

        Com efeito, o endereço pglingua.org redirige para este pgl.gal.

        Quanto ao comprimento do sítio web, está otimizado para ser exibido da melhor maneira na maioria dos computadores das leitoras e leitores (utilizámos os dados que nos forneceu o Google Analytics para esse cometido). Daremos atençom a esses valores para procurar acompanhar tecnicamente a evoluçom nos equipamentos do nosso público.

        • Miro Moman
          • agal_gz

            Adaptar, já adapta automaticamente, mas com uns limites, já que em resoluções de tela demasiado baixas ou demasiado altas, o resultado seria demasiado diferente ao tipo de exibiçom média. Quando se redigem as informações, procura-se fazê-lo tendo em conta como se visualizará depois, daí que as imagens vám colocadas de uma maneira ou outra, um tamanho ou outro, o qual também se leva à própria redaçom e estruturaçom dos parágrafos (parágrafos demasiado pequenos ficam em apenas uma linha com um ajuste total a uma resolução de tela ampla). Enfim, som muitos fatores a ter em conta.

            Se puderes, envia captura de ecrã a [email protected], juntando info sobre o teu sistema operacional, explorador e resolução de tela.

            À volta do verão faremos ajustes, especialmente no que atinge à exibição em dispositivos móveis.

  • http://www.miguelpenas.com/ Miguel R. Penas

    Sempre pioneiros, desde 2002!!!

  • madeiradeuz

    Novo endereço… e novos contatos! Cumprirá dar um olho nisso 😉