Premio ‘MONDOÑEDO10’ 2017, Teresa Moure entre as finalistas



Na segunda edição do Prémio Mondoñedo10, 2017, foram selecionadas 13 obras finalistas, entre elas, ‘Eu violei o lobo feroz’, de Teresa Moure, publicada pela Através Editora, 2013.

imaxe-mondonedo10

O júri do Prêmio Mondoñedo10 reunir-se-á no domingo, 15 para eleger o poemário ganhador

Obras finalistas:

01-Atravesar o fantasma, de Carlos Callón, Edicións Xerais, 2014.

02-Carne de Leviatán, de Chus Pato, Editorial Galaxia, 2013.

03-Celebración, de Gonzalo Hermo, Apiario, 2014.

04-Cráter, de Olga Novo, Toxosoutos, 2011.

05-Duración da penumbra, de Miguel Anxo Fernán Vello, PEN Galicia, Xunta de Galicia, Afundación, 2016.

06-Estirpe de sombras, de Raida Rodríguez Mosquera, Editorial Barbantesa, 2014.

07-Estúrdiga materia, de Luis González Tosar, Editorial Galaxia, 2008.

08-Eu violei o lobo feroz, de Teresa Moure, Através Editora, 2013.

09-Hordas de escritura, de Chus Pato, Edicións Xerais, 2008.

10-Leopardo son, de Pilar Pallarés, Espiral Maior, 2011.

11-Os ángulos da brasa, de Manuel Álvarez Torneiro, Kalandraka, 2011.

12-Profundidade de campo, de Yolanda Castaño, Espiral Maior, 2007.

13-Sextinario: trinta e seis + tres, de Marica Campo, Sotelo Blanco, 2007.

 

A Associação As São Lucas em colaboração com o Coletivo Mondoñedo10 e a Câmara municipal de Mondonhedo convocaram a segunda edição do galardão denominado Prêmio Mondoñedo10 com o objetivo de estabelecer vínculos permanentes entre a cidade e a câmara municipal que lhes dá nome com as melhores obras de criação cultural produzidas na Galiza e em galego nos últimos dez anos.

Na edição correspondente a este ano 2017, concederá na modalidade de Poesia à melhor obra escrita originalmente em galego e cuja primeira edição fosse publicada em qualquer suporte em 10 anos anteriores ao desta convocação; ou seja, entre 2007 e 2016, ambos inclusive.

O júri, integrado por representantes do Conselho da Cultura Galega, Real Academia Galega, Associação de Escritores/as em Língua Galega, Pen Clube Galiza, Associação Galega de Editoras, Federação de Livrarias da Galiza e Câmara municipal de Mondonhedo e no que atuam como presidente Antonio Reigosa, Cronista Oficial de Mondonhedo e como secretário Fran Bouso por designação da organização, reunir-se-á no próximo domingo, dia 15 de outubro às doce do meio-dia na Biblioteca do Seminário (*) para escolher a obra ganhadora desta segunda edição do certame. Ao remate da sessão fará-se pública a decisão do jurado.

A entrega do prêmio celebrar-se-á no domingo, 22 de outubro no Auditório ‘Pascual Veiga’ no transcurso de um ato solene que dará começo às 12 e média do meio-dia. Este evento está enquadrado dentro dos actos de celebração das Feiras e Festas das São Lucas que se iniciarão na terça-feira 17 com o pregão do escritor e jornalista de ascendência mindoniense, Miguel Anxo Murado e rematarão no domingo, 22.

(*) BIBLIOTECA DO SEMINÁRIO

O Seminário de Mondonhedo alberga uma das bibliotecas mais importantes da Galiza tanto por causa do elevado número de volumes, supera os 30.000, como pelo valor patrimonial de muitos deles. Conta com 22 incunábulos com certificado de autenticidade (impressos antes do ano 1500) que se conservam em perfeito estado. O mais antigo dos livros é a ‘Legenda Maior’ biografia de Francisco de Asis, composta pelo franciscano italiano Buenaventura de Bagnoregio, data do século XIII. Outra das jóias da biblioteca é uma Bliblia poliglota em seis tomos, escrita em grego, persa, latín etíope, caldeo, siriaco, árabe e hebreu que foi realizada em Londres no ano 1657.

Está situada na primeira planta da parte mais antiga do Seminário ‘Santa Catarina’ e ocupa uma superfície de 120 metros quadrados.


PUBLICIDADE