Todos os artigos marcados como "Ordes"

  • As aldeias das leitoras (V): Cernadas

      Conta María Martínez Candal que o seu pai é de Cernadas, em Buscás, topónimo este que muitos explicam pola teoria divulgada por Moralejo Lasso segundo a qual proviria do latim *cinerata, ‘terra queimada’, em referência às roças do monte para debroçar a terra e fertilizá-lo com as próprias cinsas antes de sementar nela. A […]

  • O Deus da camisa vermelha

    Mesom de Deus No ano de 1772 construiu-se o Mesom de Deus à entrada de Ordes, entom umha pequena freguesia, justo ao pé da nova estrada entre a Corunha e Santiago, com a intençom de dar serviço às postas de correios e carrilanas que a atravessavam a diário. Com o tempo, o mesom deu nome […]

  • Gente de Rivendel

    Lugar de Rial, em Oroso Rial é o nome de umha aldeia de Chaiám e outra de Tras-monte; O Rial, com artigo, de outras duas, em Traço e Castelo; e os Riás, em plural, de um outro lugar da freguesia de Oroso. Ainda que a interpretaçom popular encontra nestes nomes de lugar ecos monárquicos, nada […]

  • As aldeias das leitoras (IV): Lenha, Tambre, barca

    Mapa de Chaiám. em Traço Perguntava Paula polo significado de Chaiám, nome da freguesia de Traço em que mora a sua irmá, e que é das mais conhecidas da comarca de Ordes por parte das picheleiras, por conta da sua magnífica praia fluvial à beira do Tambre e, quiçá, por percursos ancestrais em procura do […]

  • As aldeias das leitoras (III): O corpo do lobo

      Aldeia de Cabeça do Lobo, em Ardemil “Muy frecuentemente” – explica Otero Pedrayo na sua Guía de Galicia-, “el antiguo centro aparece decapitado, y la estructura radiada de la parroquia sustituida por la lineal. A lo largo de la carretera se alinean las casas nuevas. El grupo antiguo va quedando olvidado alrededor de la […]

  • A casa de Flore

    “…aquellos Moscosos que se distinguieron entre los paladines portugueses en la ardiente África…” Emilia Pardo Bazán, La madre naturaleza Pazo de Moscoso, em Ardemil Para aldeias ordenses fecundas na história, a de Moscoso, em Ardemil, origem dum dos apelidos galegos com maior tradiçom. Nom há, porém, unanimidade à hora de explicar este topónimo, para o […]

  • Filhos de Saturno

    Mapa de Sadornim, em Bascoi (Messia) Sadornim, aldeia da paróquia de Bascoi, debe o seu nome a umha antiga *(villa) Saturnini ou villa de Saturninus, antropónimo que possivelmente seja um diminutivo de Saturnus ou Saturno, deus ao que os romanos dedicavam o último dia da semana, o Saturni dies, cousa que alporiça a Martinho de […]

  • Os Jogos Galaicos

    O topónimo Cornide, que dá nome a umha dúzia de povoaçons da Galiza e Portugal, também se encontra na freguesia de Numide nomeando um Monte Cornide, situado mui significativamente perto do Castro de Gorgulhos e das Pedrinhas. Partindo do dicionário de Carré Alvarellos, Corominas e outros etimologistas baralharam a possibilidade de explicar Cornide por um *cornuetum, […]

  • Toponímia gatuna

    Mapa de Traço, onde hai o lugar Rego de Gatos Há na freguesia de Traço um lugar chamado Rego de Gatos, que deveu recolher o nome de um verdadeiro rego homónimo. Aliás, entre a toponímia menor ordense acham-se uns terrenos chamados as Gatinheiras, em Tordóia, e a Gatinheira, um em Buscás e outro na Vilouchada, […]

  • O retorno da zebra

    Quando os colonialistas portugueses toparom com uns fabulosos équidos em África, animais de cores inverosímeis, apenas atinárom em chamar-lhes zebras, comparando-os com os onagros ou asnos selvagens que conheciam na sua terra natal. Extinto na Península Ibérica por volta do século XVI, do zebro permanece o recordo, como fóssil toponómico, em dous pontos da comarca […]