Todos os artigos marcados como "Maurício Castro"

  • ‘Reboquismo e dialética’, o regresso do Lukács dos anos 20

    RESENHA: György Lukács : Reboquismo e dialética. Uma resposta aos críticos de História e consciência de classe (Boitempo Editorial, 2015) Permita-se-me iniciar esta pequena resenha com umha reflexom prévia em torno da utilidade que a reintegraçom do galego no seu ámbito histórico-lingüístico tem para nos dar de maneira direta e concreta. György Lukács é tido […]

  • Câmara municipal de Cedeira organiza 2ª edição Festival de Música Galego- Portuguesa

    A câmara municipal de Cedeira organiza a 2ª edição do Festival de Música Galego- Portuguesa, “Traz outro amigo também” o vindouro fim-de-semana, dias 15, 16 e 17 de junho. Além das atividades especificamente musicais, este festival, que na presente edição gira arredor da Lusofonia, programa também umas Jornadas de Língua, nas que participarão: José Luis Fernández […]

  • Binormativismo: tentativa de resposta a um problema que nom se colocou

    Som da opiniom de que todo isto do chamado “conflito normativo” que arrastamos há décadas manifesta umha impotência: a de avançarmos, como formaçom social, na adoçom e normalizaçom do galego como língua nacional. Nom sendo isso possível até hoje, pola estrita correlaçom de forças esmagadoramente desfavorável a um galego em posiçom relegada, e tendo em […]

  • Seis bons motivos para nom perder o filme ‘O Jovem Karl Marx’

      Na semana passada tivem ocasiom de desfrutar, por duas vezes, o filme do realizador haitiano Raoul Peck, sobre a etapa de formaçom de Karl Marx como militante e intelectual, até a publicaçom do seu Manifesto Comunista: O jovem Marx. Resolvim vê-lo sem esperar à sua eventual estreia nos cinemas da Galiza por dous motivos: […]

  • O velho István Mészaros e a nossa caixa de ferramentas

    Amiúde falamos sobre as vantagens da nossa inserçom no espaço mundial de expressom galego-luso-brasileira, que nos permite o acesso a todo aquilo que a maior parte do nosso povo até hoje nom conheceu, ou só conheceu através do espanhol. Isso pode muito bem concretizar-se, por exemplo, no acesso à obra de grandes autores e autoras […]

  • Despedida para o John, um amigo e camarada

    Texto lido no dia 24 de junho de 2017 no Cemitério de Santa Icia de Trasancos, Narom, no ato civil de despedida a Joám Paz Lopes, John (1967-2017) Conhecim o John a inícios dos anos 90, quando éramos dous rapazes de vinte e poucos anos. Alguns aqui já o conhecíades de antes, outros conheceste-lo mais […]

  • Apresentaçom de KALLAIKIA revista de estudos galegos, 2

    APRESENTAÇOM  e lançamento do segundo número de KALLAIKIA revista de estudos galegos Na próxima sexta às 20h00, Maurício Castro apresentará no local social da Gentalha do Pichel (Rua Santa Clara, 21) os dous primeiros números da revista de pensamento galego Kallaikia. Kallaikia, Revista de Estudos Galegos, é umha publicaçom semestral da Associaçom de Estudos Galegos […]

  • Marco Neves em Ferrol

    Nesta semana, anda pola Galiza o Marco Neves, um jovem autor português, mais concretamente penicheiro, embora more e trabalhe em Lisboa. A ativa participaçom que tem na rede, através do seu blogue ‘Certas palavras’, tornou-no já conhecido nos núcleos culturais galegos mais virados para a internet galego-portuguesa. Tal como noutras cidades, em Ferrol tivemos a […]

  • Galiza, reintegracionismo e senso comum histórico

    Numha sucessom sem fim de polémicas sobrepostas entre defensores do espanhol, do galego e todo um espectro entre ambas as posiçons, o passar do tempo tem vindo a assentar nos últimos anos um novo senso comum em volta da questom lingüística galega, determinado sobretodo pola própria materialidade histórica do processo. Há três décadas, quando principiava […]

  • Eventos na livraria Ciranda – Maio

    25 de maio estarão na Ciranda: Séchu Sende, Ramón Caride, Ângelo Brea e Valentim Fagim para falar dos contos de: “A voz dos mundos” publicado por Através e 27 de maio o Coletivo Editor do Diário Liberdade apresentará a versom da histórica obra, escrita por Vladimir Ilitch Ulianov Lenine em 1916.