Todos os artigos marcados como "Diego Bernal"

  • O segredo brasileiro da Marola

    No nordeste do Brasil, no estado de Pernambuco, há umha ilha chamada Itamaracá conhecida polas suas lindas praias e por abrigar o forte Orange, construído durante o domínio holandês da regiom. Apesar da colonizaçom portuguesa e holandesa, Itamaracá conserva o nome que os povos originários dêrom a este pedaço de mundo. Itamaracá é topónimo de […]

  • Diego Bernal & Valentim Fagim: “A questom é, interessa ao povo galego salvar a sua língua?”

    Através editora apresenta: ‘Remédios para o galego’ miscelánea de remédios, recomedados por Diego Bernal e Valentim Fagim, para ler antes de dormir. Aproveitando a publicação no PGL entrevistamos os autores.

  • Serve-serve de língua brasileira

    No Brasil o povo gosta de jantar em restaurantes onde cada pessoa pega no seu prato e se serve à vontade para depois o pesar numha balança que fixa o preço da refeiçom. Este tipo de estabelecimento tam enxebre costuma ser, paradoxalmente, denominado com a voz inglesa self-service embora o substantivo serve-serve substituísse por algum […]

  • ‘Remédios para o galego’

    O projeto nasceu na cabeça de Diego Bernal: existe um grande número de artigos em volta da língua criados por pessoas que vivem o galego como sendo uma língua internacional. A maioria de estes artigos aparecem esparsos na rede sem conexão entre si. Dado o seu precioso valor para analisar a realidade linguística galega, por […]

  • Novidade Através Editora: ‘Remédios para o galego’

    Através editora apresenta: ‘Remédios para o galego’ miscelánea de remédios, recomedados por Diego Bernal e Valentim Fagim. Para ler antes de dormir. “Os coordenadores de Remédios para o galego reparámos em que havia muita produção de qualidade no âmbito do reintegracionismo mas estava esparsa e com risco de desaparecer. É por isso que reunimos a maior produção […]

  • 15 palavras brasileiras que atrapalham galegos e portugueses

    1.-Bala Rio de Janeiro tem fama de cidade perigosa. Devo dizer que foi lá onde por primeira vez me oferecêrom umha bala. Nom foi um narcotraficante de Cidade de Deus, nem um polícia do BOPE, senom umha amável velhinha que com voz cándida repetia, -tem certeza que você não quer umha bala? Eu, medonho e […]

  • A nossa língua da cabeça aos pés

    Pé do latim pedem significa, nos diferentes padrons de galego-português, as extremidades inferiores das pernas dos seres humanos. Um bom exemplo visual é o pé gigante do Abaporu da pintora modernista Tarsila do Amaral, o quadro mais representativo da pintura brasileira. No entanto, as línguas mudam com o passar do tempo e no português brasileiro […]

  • Castelhano e galego, mesma lógica?

            O espanhol ou castelhano, umha das línguas mais faladas do planeta, é língua oficial em vários países.   Umha língua oficial em vários países nom pode ser uniforme, como nom o som outras línguas planetárias como o francês ou o inglês.   Quer dizer, ao igual que acontece com outros idiomas […]

  • Basco, catalám e galego

    No século XX, o basco estava numha situaçom dramática. Tinha poucos falantes, estava fragmentada, carecia de tradiçom literária medieval e era muito difícil de aprender. Porém soubêrom tornar vantagens o que à partida eram inconvenientes. Gabárom-se de ser a língua mais antiga da Europa, elaborárom um discurso democrático de defesa da diversidade lingüística e figérom questom em mostrar […]

  • Às compras: Estabelecimentos comerciais da lusofonia

      No bairro de Monte Alto, na Corunha, pertinho do farol mais antigo do mundo, há uma loja bizarra. Vista de fora, parece sapataria. Ao entrar é banca de jornal e padaria. Aliás, estantes com comestíveis outorgam-lhe patente de mercearia. Na verdade cada país tem as suas peculiaridades quanto a estabelecimentos comerciais e na Galiza […]