Todos os artigos marcados como "Abbas cucaniensis"

  • Ópera e sentir popular: de Milão a Barcelona

    A reação do público do teatro do Liceu de Barcelona pedindo a liberdade do presidente Puigdemont, e a de outros presos políticos, após a representação da ópera André Chénier, levou-me a escrever este breve post. Não pretendo comparar nem valorizar situações senão simplesmente falar da capacidade de gerar emoções coletivas que tem o teatro musical. Constuma-se […]

  • O “dó de peito” ou… é um tenor um capão degolado?

    Devido à técnica vocal utilizada até o século XIX, as notas mais agudas escritas para as vozes masculinas costumavam cantar-se com registo de falsetto, técnica de que falámos a respeito de como interpretar hoje os papéis escritos para castrati. O primeiro cantante em dar este dó4 -sem utilizar este recurso- foi o tenor francês Gilbert Duprez (1806-1896), […]

  • Joias da música galega: o Códice Calixtino

    Escreveram-se muitas histórias nos últimos tempos a respeito do Códice Calixtino, mas hoje vou-me só referir a uma cousa que não conhece demasiada gente e que deveria ser orgulho do patrimônio galego. Como já sabemos, o Códice é uma guia de peregrinos, que data de meados do século XII, resultado duma encomenda do arcebispo Diego Gelmires em agradecimento […]

  • A canção de concerto

    Não todo o que tem a ver com o canto lírico é ópera. Por exemplo, a canção de concerto, chamada Lied na Alemanha ou mélodie na França, é uma forma escrita para voz e piano que procura a máxima união entre música e poesia. Nasceu na Alemanha da segunda metade do XVIII mas, apesar de que […]

  • Violetta Valery

    A ópera nasce a princípios do século XVII fruto do interesse duns intelectuais italianos ligados a um grupo chamado Camerata Bardi. Sabiam que os dramas da Grécia clássica se representavam cantados, e trabalhárom por encontrar uma fórmula que lhes permitisse recuperar o género. O mito de Orfeu foi o predileto para levar à cena musical, […]

  • Podes ver o que quigeres

    – A “Notícia de fiadores”, datada arredor de 1175, está considerada como um dos primeiros textos que se conservam em galego. Durante vários séculos a nossa língua é utilizada na Galiza a todos os efeitos, mas também é valorizada noutros territórios, o que demostra o prestígio internacional de que gozava. – Em 1479 conclui a […]