Línguas moçambicanas serão usadas nas assembleias provinciais do país



A língua emakhuwa é um dos muitos idiomas autóctones de Moçambique

A língua emakhuwa é um dos muitos idiomas autóctones de Moçambique

Pela primeira vez, as línguas moçambicanas serão usadas como instrumento de trabalho nas assembleias provinciais do país, pondo fim ao exclusivo que era reservado ao português, a língua oficial. Atualmente, o português tem estatuto de idioma oficial em todo Moçambique, mas é falado essencialmente como segunda língua.

O portal Unilab recolhe declarações do investigador moçambicano Armindo Ngunga, para quem é «um grande avanço quando se diz que um membro da Assembleia Provincial está autorizado a usar a sua língua e que o órgão tem de criar condições de tradução e interpretação nas línguas que ele usar naquele local». Em opinião do especialista, «se estamos a falar de democracia, não pode haver participação se as pessoas não usarem a língua que melhor dominam».

Ensino bilingue

A maioria dos falantes do português reside nas cidades. Na capital moçambicana, Maputo, cerca de 40% da população fala português. Para o linguista Ricardo Dimande, «é importante que os cidadãos tenham a possibilidade de usar as línguas moçambicanas nas várias instituições públicas como tribunais comunitários, hospitais e esquadras», recolhe Unilab.

+ Mais informações:


PUBLICIDADE