ALDEIAS DE ORDES

Filhos de Saturno



Mapa de Sadornim, em Bascoi (Messia)

Mapa de Sadornim, em Bascoi (Messia)

Sadornim, aldeia da paróquia de Bascoi, debe o seu nome a umha antiga *(villa) Saturnini ou villa de Saturninus, antropónimo que possivelmente seja um diminutivo de Saturnus ou Saturno, deus ao que os romanos dedicavam o último dia da semana, o Saturni dies, cousa que alporiça a Martinho de Dúmio. Se bem no calendário judeu-cristao o Saturni dies foi substituído polo sábado (do sabbath judeu), no inglês sobrevive como Saturday[1].

Quiçá sem sabê-lo, o nome pessoal Saturnino continuou a usar-se em uns baptismos cristaos que proibiram os nomes pagaos, sendo bastante habitual até há bem pouco. Um dos que levou o mesmo nome que o fundador de Sadornim foi Saturnino Enríquez, frade adestrado com Antonio López para converter-se num dos dirigentes mais temíveis do carlismo galego. Frei Saturnino constituiu a sua própria partida na zona de Barbeiros, Messia e Cessuras. Ascendido ao cárrego de Comandante em grau de Coronel, organiza paramilitarmente os seus homens, dotando-os de uniforme e um regulamento interno, à vez que denomina à partida como “Batallón de la Constancia”. Na realidade o seu acionar limitou-se à pilhagem e ao assassinato de indefensos, como os dezasseis paisanos de Viós (Abegondo) que matárom. Recusou toda negociaçom, e quando a sua cabeça tinha posto preço (40.000 reais, só superada polo Presidente da Junta da Galiza dos carlistas, que estava em 100.000), foge ao exílio a Portugal, onde fina em 1846[2].

Um outro Saturnino pouco reivindicável foi Saturnino Aller, principal cacique da comarca de Ordes desde 1891 a 1923, ano da sua morte. Tivo na vila de Ordes umha Avenida Saturnino Aller, cujo nome foi mudado pola corporaçom municipal da Frente Popular em 30 de abril de 1936, passando a chamar-se Rua Santiago Casares Quiroga. Nela moravam, precisamente, dous membros dessa corporaçom municipal, o concelheiro da Esquerda Republicana Pedro Graña Blanco, e o concelheiro galeguista Ramón del Río Vázquez[3].

[1] F. Cabeza Quiles, 2008, p. 32.

[2] Xosé Ramón Barreiro Fernández, O carlismo galego, Bertamiráns, Laiovento, 2ª ed. corrigida e ampliada, 2008, págs. 84-86.

[3] Manuel Pazos Gómez, Achegamento à Segunda República em Ordes, Ordes, Obradoiro da História, 2001.

Saturnino Aller

Saturnino Aller
Santiago Casares Quiroga

Santiago Casares Quiroga

 

 

 

Publicado em Aldeias de Ordes, 30,04,2018.

Carlos C. Varela

Carlos C. Varela

Carlos Calvo Varela (Ordes, 1988) colaborou e colabora com diveros meios de comunicaçom, entre os quais Novas da Galiza, Praza Pública e o Portal Galego da Língua. Estudante de Antropologia e investigador, tem publicado numerosos artigos em portais web, revistas e livros, além de realizar um reconhecido labor como dinamizador social e cultural em coletivos de Compostela e Ordes.
Carlos C. Varela

Latest posts by Carlos C. Varela (see all)


PUBLICIDADE