Dicionário Audiovisual: primeiros trabalhos de filmagem



No passado sábado dia 11 de março tivérom lugar os primeiros trabalhos de filmagem do Dicionário Audiovisual Galego em Carvalho, para os quais se contou com a colaboração do Serviço de Normalização Linguística do Concelho, da associação ambiental Senda Nova e da associação vicinal de Loronho.

A jornada começou de manhã com um workshop de formação em técnicas audiovisuais em que também se analisárom os principais objetivos linguísticos procurados. Posteriormente organizárom-se as equipas que percorreriam depois as paróquias em carros particulares. Estas equipas estavam formadas por pessoal da AGAL e também por integrantes da associação Senda Nova.

carvalho_2

Fotografia João Aveledo

Os lugares visitados fôrom Carvalho, Malpica, Sás e Vimianço. Algumas pessoas vizinhas que participárom nos vídeos com os seus contributos de língua oral fôrom Isaura Rodríguez Vázquez, Dario Barreiro, Adelaida Varela, Teresa Reigia, Ramom e Sara Ferreiro, Esperança Cuns Varela, Manuel Castinheira e Lola Ameijeiras Arjomil.

Destacamos entre os fenómenos relevantes registados: a fechado em posiçom átona (canta, país), “moito” como modificador de adjetivos (moito bem, moito diferente), memória do uso de quarta, quinta e sexta-feira, “recordar” com o valor de “despertar”, “mentes” e “encanto” como conjunções que indicam que uma ação tem lugar ao mesmo tempo que outra (“Vou ali encanto tu nom chegas”).

Quanto ao vocabulário: macieira, dó [dô], meiminho, sobroncelha, convidar, preto, ladra, verbo ‘tar’ (por ‘estar’), respetoso (que ‘respeita’), magoar, só, sozinho, meininho, saqueta (“bolsa”), etc.

carvalho_1

Fotografia João Aveledo

Está previsto que os trabalhos de filmagem se organizem aproximadamente com uma periodicidade mensual. Se tiveres interesse em participar ou receber informações, põe-te em contacto com [email protected].


PUBLICIDADE

  • http://pgl.gal Valentim R. Fagim

    Uma iniciativa entusiasmante e uma semente para não esquecer.