A Dádiva da Vida : Grandes Vozes do Nosso Mundo



Genial ideia a do jovem Marco Pereira Oliveira: fazer um programa radiofônico com as melhores músicas dos países de raiz galega. Começou muito bem: sobre bases sólidas, de menos a mais, com a máxima humildade. O primeiro entrevistado no espaço para a conversa -o “Deixe falar”, que dura 15 minutos- foi um professor a quem o radiofonista pediu sugestões de boas músicas cantadas no nosso idioma. Na resposta estava perfeitamente resumida a filosofia do que iria ser o Grandes Vozes. O musicólogo recomendou a galega Uxía; Tcheka e Mayra de Andrade, de Cabo Verde; a angolana Aline Frazão; e o Chico César e o Lenine, ambos do Brasil. Esse era o desenho da grande ponte musical a construir.

Felizmente, dois anos depois, com uma experiência de dezenas de programas já realizados, o programa do Marco Pereira é uma grande ponte bidirecional: leva a música galega para um e outro lado do Atlântico; e traz para a Galiza as músicas de todos os países que abraçaram o nosso idioma.

Talvez como celebração não pregoada desse sucesso, Marco e a sua equipa programaram uma entrega extraordinariamente simbólica: a dedicada à cantora brasileira Lucina, que leva meio século a combinar a composição com os palcos, os estúdios de gravação e mesmo as aulas.

Antes da entrevista, a carta de apresentação da convidada com a sua própria música: “Eu não quero a guerra dos egos //eu não falo a língua dos gregos //eu agrego e agradeço //não repasso meus tropeços//me consinto o que mereço//um apreço, um abraço //me entrego//um em meio ao meio um em todos por inteiro”. Depois as cálidas saudações e o apreço e a entrega da cantora à audiência. Primeiro o o Grupo Manifesto, a seguir os vinte e cinco anos de dupla com a Luli, o Movimento de Música Independente, a carreira a solo e o Canto de árvore.

Na parte final ainda o discurso pedagógico para dar a conhecer as nossas grandes vozes. Foi o momento do Breno Ruiz, do Túlio Borges, da Zélia Duncan, da Adriana Sanchez e da Oneide Bastos e da sua filha Patrícia Bastos “que está ganhando o mundo com uma voz deslumbrante e cantando as coisas da terra”.

No final do programa, enquanto estão a soar os primeiros acordes da música de saída, nós voltamos atrás e fazemos avaliação desses quinze minutos maravilhosos e é então quando a voz da Lucina fala também por nós: “A dádiva da vida (…). Não há nada melhor do que estar entre amigos. E poder celebrar alegrias contigo. Cantar, brindar, agradecer tantas graças divinas. O amor, a amizade, saúde e felicidade a dádiva da vida”.

 


PUBLICIDADE

  • Ernesto V. Souza

    Bela homenagem e grande trabalho, Bernardo, parabéns uma vez mais para essa gente de Burela e obrigado pela constância desse trabalho discreto mas fundamental.

    Apertas

  • abanhos

    Muito boa iniciativa
    Parabéns Bernardo
    E que bom te ver de novo no PGL