Crónica da Assembleia AGAL junho 2018



Por volta de 35 sócios e sócias assistírom no sábado a mais umha assembleia da AGAL, desta vez na clássica localizaçom compostelana do Museu do Povo Galego. A primeira parte foi dedicada a analisar a saúde da associaçom e a rever os projetos do primeiro semestre de 2018, nomeadamente os cursos geridos pola associaçom, as publicações da Através (a Editora e a Produtora) e as campanhas pola recuperaçom das denominações tradicionais dos dias da semana e em prol da proposta binormativista para o galego. Na segunda parte, fôrom debatidas as iniciativas que serám lançadas no segundo semestre do ano.
valentim-assembleia-2018

Em relaçom a umha das campanhas, “Nós feiramos de segunda a sexta”, Eduardo Maragoto destacou o grande sucesso que obtivo no momento em que começou a andar, com muitas pessoas e meios a interessarem-se e mesmo a aderirem à iniciativa, ainda que fijo autocrítica por ter sido relegada antes de tempo, devido ao começo repentino de mais umha linha discursiva, a do “binormativismo”, para a qual houvo que dirigir todos os esforços a partir de um momento dado, devido ao interesse que provocou a proposta em alguns setores galeguistas. O compromisso do Conselho, no entanto, é o de planificar o avanço de ambas as campanhas no segundo trimestre de 2018.
betania

Neste ponto produziu-se um debate no que diz respeito ao alcance que deve ter a proposta binormativista da AGAL e sobre o discurso que deve usar a associaçom na defesa desta postura. Após numerosas intervenções, o Conselho comprometeu-se a dedicar a seguinte assembleia (a de dezembro) a tratar a questom com maior profundidade.
moure-assembleia-2018

Em relaçom à área de comunicaçom quer o presidente da AGAL, Eduardo Maragoto, quer o responsável da área informática, Vítor Garabana, dérom informaçom em relaçom à evoluçom dos sites da AGAL (nomeadamente o Portal Galego da Língua) e das redes sociais. No PGL estám-se a produzir reformas técnicas e de imagem que antecipam mudanças nos conteúdos do principal site linguístico da Galiza. Quanto às redes sociais, som notáveis os progressos da conta do twitter @emgalego e já se sabe que daqui a pouco a AGAL contará também com Instagram.

pgl-assembleia-2018

Na segunda parte da assembleia, os sócios fôrom informados do ponto da situaçom em relaçom à adaptaçom da AGAL à nova lei de proteçom de dados e fôrom apresentados os projetos que serám lançados ainda em 2018, entre os que destacam os livros da Através Editora apresentados por Valentim Fagim (nomeadamente um Guia do Caminho Português, um Dicionário Visual de Galego Internacional e uma História das Línguas), um documentário sobre os primórdios do galego-português escrito (Pacto entre Irmãos) e um site que reunirá material formativo em galego-português (A Nossa Galáxia). Graciela Lois, a encarregada de apresentar estes dous últimos projetos, também se debruçou sobre o novo aPorto para docentes prestes a começar na cidade do Porto.
assembleia-2018

No ponto da Ordem de Trabalhos “Outros assuntos” foi aprovada a proposta de um sócio na emigraçom para que as propostas de quem nom poda assistir às assembleias podam chegar às mesmas através da Secretaria da AGAL e serem votadas como as dos sócios e sócias presenciais.

 

Consultar relatório exposto em prezi


PUBLICIDADE