AGAL

  • Os tempos som chegados

          No ano 411 umha invasom sueva provocou a constituiçom, no extremo noroeste da Península Ibérica, do primeiro reino independente do Ocidente Europeu, marcando o início da queda do poderoso Império romano. A pegada deste Império foi tam grande que os novos dominadores assumírom a língua, a cultura e até as divisões administrativas […]

  • Paula Godinho: “Resistir, do latim resistere, que vem de stare, significa manter-se de pé, contrariar a gravidade – ou seja, está na base da nossa própria história, enquanto humanos”

    Entrevistamos a destacada antropóloga e ativista Paula Godinho que publicou neste ano ‘O futuro é para sempre’ na Através editora.

  • Fest-AGAL n.º 8: ‘ARRIVAgaL : os tempos som chegados”

    Disponibilizamos em PDF o n.º 8 da publicaçom Fest-AGAL. Nesta ediçom, numha épica de filme de extraterreste, o Fest-AGAL publica em exclusivo o que tem a ver a história da Língua galega com os extraterrestres, e ecoa as palavras da Doutora Banks, professora de linguística da Universidade de Montana e protagonista de filmes, que foram estampadas também na Camisola deste Dia da mátria.

  • A AGAL num novo 25 de julho

      Este ano, a AGAL voltou a participar nos diferentes atos para celebrar o 25 de julho realizados em Compostela com diferentes tipos de intervenções e implicando um grande número de sócios e sócias. Na véspera, umha delegaçom agálica estivo presente na mesa redonda organizada por Anova que reuniu José Manuel Beiras com a dirigente […]

  • A AGAL por dentro

    AGAL som as siglas da Associaçom Galega da Língua, umha entidade que nasceu em 1981 e que muito tem mudado desde as suas origens até hoje porque a realidade social e linguística também mudou. O que continua inalterável é a sua razom de ser: divulgar a vivência da língua da Galiza como umha língua internacional […]

  • 25 de julho: ArrivAGAL

    A AGAL aproveitará a jornada do 25 de julho para repartir gratuitamente o Fest-AGAL. Este ano, o mote que dará unidade a ambas as atividades será “Arrival, os tempos som chegados” (ver abaixo). Ainda, como cada ano, voltaremos a levar os livros da Através Editora às milhares de pessoas que nesse dia visitam Compostela. Se […]

  • Pedro Casteleiro ‘O teu corpo a oriente e ocidente’

    O poeta Pedro Casteleiro publica o seu primeiro livro na Através Editora. É um texto atemporal, espiritual e também amoroso, ligando para a antiga tradição galego-portuguesa, em palavras do Alfredo Ferreiro, prologuista do poemário.

  • Arrival: neste 25 de julho, os tempos som chegados

      Como cada ano, desde há oito, a nossa associaçom aproveitará a jornada festiva do 25 de julho para repartir gratuitamente o Fest-AGAL, o jornal da AGAL que se distribui no dia da festa Nacional. Nesta ocasiom, o leitmotiv será o famoso filme hollywoodiano de ficçom científica que no ano passado se debruçou sobre os […]

  • Antón Ruanova : “Estudando um ano português acho que aprendi mais galego que nos anos de colégio e instituto”

    Graciela Lois entrevista Antón Ruanova, triatleta galego que adotou o Brasil como seu novo lar. Salienta a importância de sairmos fora do país para tirar muitos preconceitos com a nossa língua, e acredita na utilidade de estudar português para melhorar o uso do galego.

  • Tiago Alvite: “A TVG pode mudar o nosso imaginário coletivo, permitindo ver o português não como ‘outra’, mas como uma variante da ‘nossa’ própria língua”

    Valentim Fagim entrevista Tiago Alvite, novo sócio da AGAL, Profissional da produção televisiva advoga por recorrer aos média em português para compensar a presença maciça do castelhano nessa área. Defende o binormativismo tanto em associações como na administração. É fã da EOI e dos aPorto.