Opiniom

  • A decadência da Espanha

    “Sus aderezos de guerra son todos de hierro: de hierro se visten, hierro ponen como capacete a sus cabezas, hierro son sus espadas, hierro sus arcos, hierro sus escudos, hierro sus lanzas.” (Miguel León Portillo –do livro: “La Visión de los vencidos”, pag. 42) Com a chegada em 1519 de Hernam Cortes, a México, inicia-se […]

  • O velho István Mészaros e a nossa caixa de ferramentas

    Amiúde falamos sobre as vantagens da nossa inserçom no espaço mundial de expressom galego-luso-brasileira, que nos permite o acesso a todo aquilo que a maior parte do nosso povo até hoje nom conheceu, ou só conheceu através do espanhol. Isso pode muito bem concretizar-se, por exemplo, no acesso à obra de grandes autores e autoras […]

  • Stresse teste

    Os sistemas expostos a falência som propensos a falir, o ponto crítico está na sua capacidade de reacçom ante cenários adversos onde a contingência vira em necessidade. Os bancos som um caso típico de sistemas potencialmente instáveis por acumulaçom de riscos como é o caso nos activos imobiliários sujeitos a depreciaçom valorativa nas bochas especulativas. […]

  • La Transició

    Os paralelos entre o processo soberanista catalão e a chamada Transición espanhola são tão notáveis que surpreende não terem sido, polo menos, comentados. Dentro duma dada ordem jurídica que se quer superar (Leyes Fundamentales del Reino; Estatut d’Autonomia de Catalunya), o parlamento eleito com um dado grao de limitações da representatividade por circunstâncias históricas (Cortes […]

  • O Jidahismo Global

    Para entendermos melhor o acontecido em no Meio Oriente, desde inícios deste século ate o presente; assim como suas sequelas, projeções e derivações tanto na Europa (com os recentes atentados em Barcelona) como no mundo; vamos ter de recuar quanto menos a inícios do século passado. Em aquele momento o grande rival geopolítico do Império […]

  • Carta a Xosé Mexuto

    Reproduzimos no PGL, pelo seu interesse na história do movimento reintegracionista a Carta-Artigo de Luis Mazás, publicada no Sermos Galiza de 5 de setembro 2017.   Caro Xosé, ao escrever estas linhas, vem à minha memória aquele verão do 92 quando te conheci na Voz de Galicia, onde trabalhavas como periodista. Eu estava cum contrato […]

  • O canto da sereia

    Com este texto, publicado originariamente na Revista Caliban, e destinado a um público português, o escritor, Samuel F. Pimenta, velho amigo da Galiza, inicia a sua colaboração, no PGL. Biografia Samuel F. Pimenta, escritor, nasceu em Alcanhões (Santarém, Portugal). Tem participado em diversas conferências e em encontros literários nacionais e internacionais. Alguns dos seus livros […]

  • Espaço lusófono: para além da língua

    A estátua do rei D. José I na Praça do Comércio de Lisboa é o centro simbólico do plano de reconstrução do marquês de Pombal para a cidade após o terramoto de 1755. Conforme a conceção do escultor Machado de Castro, que lhe deu a forma definitiva, partindo da ideia da escultura como poesia muda, […]

  • O padrom galego reintegracionista: após trinta anos, cheio de vida, pleno de potencialidades

    A Comissom Lingüística da Associaçom de Estudos Galegos (CL-AEG) acaba de lançar (no passado 25 de julho) um Compêndio Atualizado das Normas Ortográficas e Morfológicas do Galego-Português da Galiza, contributo codificador que reúne as prescriçons da escrita histórico-etimológica da variedade galega do galego-português (até agora, dispersas em vários documentos), simplifica algumhas duplicidades e acrescenta um […]

  • Millenials (Conversas milenares)

    Era uma vez um esquio e uma giesta a falarem longamente num cantinho do bosque. Na verdade, nenhum deles lembrava desde quando é que estavam lá na conversa. O esquio era de Bembibre e a giesta, como nunca saíra de Taveirós, estava ali mesmo ao pé da sua casa. Falavam, e falavam. Mas, e o […]