Opiniom

  • Apóstolo 2018

    As festas de Compostela são uma ocasião para vermos bons concertos de bandas emergentes ou grupos nem sempre conhecidos. E eu curto. Outros anos, o programa de festas “não institucional”, isto é, aquele mais virado para o Dia da Galiza, feito também por diversos coletivos, supunha para mim uma lufada de ar fresco e mesmo […]

  • O Deus da camisa vermelha

    Mesom de Deus No ano de 1772 construiu-se o Mesom de Deus à entrada de Ordes, entom umha pequena freguesia, justo ao pé da nova estrada entre a Corunha e Santiago, com a intençom de dar serviço às postas de correios e carrilanas que a atravessavam a diário. Com o tempo, o mesom deu nome […]

  • reintegracionismo 3.0

    As línguas de cultura são cousa frágil, condicionadas por catástrofes, sucessos, azares, acasos políticos, invasões, migrações, expulsões, genocídios, mudanças dinásticas, económicas e  sociais; por inventos, descobertas, modas; sujeitas ao capricho, às vontades, teimas higienistas, restauradoras, historicistas, ou reformistas das elites; condicionadas pelo isolamento ou pela sua internacionalização em diversas épocas, pelo seu papel como língua […]

  • Pilar Castillo, pianista. Alguns apontamentos biográficos. I

    Esta semana comprei a partitura de Maruxiña da compositora e pianista corunhesa Pilar Castillo Sánchez (1892-1952). Não sou um colecionista, nem acostumo a comprar algo que sei que posso consultar em linha nos repositórios das bibliotecas públicas. Mas eu queria ter esta partitura pelo seu contexto histórico, por ser uma das poucas que existem com texto […]

  • MIT Ribadávia 2018

    É engraçado como as coisas se unem, podem chamar-lhe serendipidade ou destino. Um dos temas de que mais falei com os meus alunos e alunas este ano foi o teatro e depois calhou que foi também uma das perguntas no meu concurso-oposição. Hoje abri o email e tinha um aviso do começo da MIT de […]

  • Gente de Rivendel

    Lugar de Rial, em Oroso Rial é o nome de umha aldeia de Chaiám e outra de Tras-monte; O Rial, com artigo, de outras duas, em Traço e Castelo; e os Riás, em plural, de um outro lugar da freguesia de Oroso. Ainda que a interpretaçom popular encontra nestes nomes de lugar ecos monárquicos, nada […]

  • Falsos amigos: Fazemos uma revisão?

    Ando sempre com coisas de falsos amigos…mas nunca me deu por fazer uma revisãozinha. Estão prontos e prontas? Proponho-vos este jogo aqui! Publicado em Lusopatia  Abril 6, 2018  

  • Quem pensa a escola?

    Não se pode exercer a docência sem amor, aos alunos, à infância, à humanidade, ao saber, à disciplina que ensinamos, ao profissionalismo, ao ofício, ao trabalho bem feito, à sociedade, à nação, a qualquer imagem de comunidade… o que for, mas tem que haver algo longe, invisível, um princípio transcendente que nos endireite e nos […]

  • despavilai-vous

    * Texto publicado no Novas da Galiza, 167, maio, 2018.   Caio na conta de que estou a abandonar os espaços mistos de participação num pinga-pinga constante: a associação, o coletivo, o sindicato, todos. Não despertei um dia e decidi abandonar, não, o que chegou foi a consciência do feito. Para as leigas, desde o […]

  • Uma carta de Antón Beiras

    Esta carta apareceu no interior dum livro que acabo de comprar a um antiquário viguês. O exemplar em questão titula-se Encontros com a Galiza, do jornalista português Hugo Rocha (1907-1993) e nunca pensaria que ia vir acompanhado dum presente para mim tão valioso. Os interlocutores da carta são o oftalmólogo Antón Beiras García (1915-1968) e […]