Opiniom

  • As 8 postagens menos bem sucedidas em 2018

    Chega o final do ano e é impossível não fazermos balanços. Contudo, eu confesso, sempre tenho maior sensação de iniciar uma nova etapa ou encerrá-la na sequência do ano académico. Serão os ossos do ofício. O que acham desse ditado que diz Segundas chances nunca dão certo? Nós pensamos que pode haver uma segunda chance para algum dos nossos […]

  • O cristianismo destruiu a ética

    O cristianismo em Espanha não só pretende que o seu sistema de valores morais prevaleça, senão que pretende que seja o único sistema de valores vigorante na sociedade, pretensão a todas as luzes inadmissível se temos em conta que qualquer religião não deixa de ser uma associação particular, que, numa sociedade pluralista, nunca pode representar […]

  • Infernos e inferninhos

    Mapa de Messia co Rego dos Inferninhos Na comarca de Ordes existem, quando menos, dous lugares de satánicos nomes: o Penedo do Inferninho[1], em Gorgulhos, e o Rego dos Inferninhos[2], que baixa de Olas cara à Berxa. Além disso, Cabeza Quiles sinala que num “emprazamento claramente inferior ou baixo atópase unha aldea chamada O Inferniño […]

  • [email protected]

    (deixemos agora o terrível eufemismo, a crua mentira que distingue entre [email protected] e [email protected] segundo as pessoas tenham um emprego, qualquer, e recebam dinheiro, qualquer, por ele). Umha das grandes conquistas do capitalismo atual, avançado, de mãos dadas com o neo-liberalismo, é a perda de sentido coletivo da vida: o enfraquecimento da solidariedade e da […]

  • O Santo dos Eucaliptos

    Há duas aldeias chamadas Rosende na comarca de Ordes e, aliás, estám bastante pertinho umha da outra, umha na freguesia de Campo e outra na de Chaiám. Há, também, um rego de Rosende, no linde entre Traço e Benza. Trata-se, mais umha vez, dum topónimo formado a partir dum nome germánico de possessor. As de […]

  • Votar em

    As pessoas galegófonas fomos abençoadas nas últimas semanas. Quem se importar com a língua tem visto como nos últimos anos os apoios institucionais foram dizimados nas escolas e outros organismos. As associações que têm a língua como foco sabem disto. Mas nestes dias houve uma volte-face, pequenos gestos que fizeram a diferença. Sabela, uma cantora […]

  • Um telhado a duas águas

    As diferentes políticas de língua que governo ou diferentes agentes sociais costumaram desenvolver realizam atos e criam realidades de diferente teor e profundidade. Sabemos que tudo é enriquecedor mas reconhecemos também as diferenças evidentes entre um tipo de propostas de promoção da língua e outras. Algumas propostas ou campanhas são menores e de mudanças individuais […]

  • Veem ou vêm?

    Estamos a escrever e temos estas dúvidas com os acentos? fazemos confusão entre uma forma verbal e a outra? Este artigo pode fazer a diferença. Na passagem do latim ao romance, muitas consoantes mediais que estavam entre vogais desapareceram ou viraram mais fracas, dando lugar a muitos hiatos. Alguns deles fizeram uma crase e outros […]

  • A importáncia da força do focinho

    Na mitologia germánica e nórdica Freyr (ou Fro), junto com a sua irmá Freya, eram os deuses da fertilidade, razom pola qual ele era representado nas estátuas com um enorme pénis ereto. Freyr, aliás, acostumava deslocar-se num carro movido por dous singulares animais de tiro aos que se acha associado: os porcos bravos Slidrugtanni e […]

  • Hostilidade aos usos formais do galego e poder simbólico

    Dous subgrupos sociais, de diverso perfil sócio-económico e diametralmente opostos nos seus usos linguísticos convergem no rejeitamento ao que julgam políticas de imposição do galego. Identificam-se com facilidade em artigos, declarações, manifestos e manifestações que, mais do que propor um status para as duas línguas de circulação maioritária na Galiza (provavelmente sentem-se relativamente à vontade […]