Todos os artigos de Valentim Fagim

  • É a sociedade mas não só

    «– Hello, eu tenho um monte de coisas, mas a Dora e o Botas querem achar alguma coisa que eles possam encher de água para carregar o peixinho vermelho. Eles podem encher isto de água? […]». Esta interação decorre entre a minha filha de 3 anos e a mochila da Dora, a aventureira, uns desenhos animados que formam atualmente um cânone junto da Peppa Pig ou do Ruca (Caillou). A minha filha vê-os na sua versão brasileira ou portuguesa.

  • Neal Baxter: «Acho que desde há tempo já as línguas são vistas como realidades sociais»

    Entrevistamos Neal Baxter coordenador de ‘Quem fala a minha língua? vol. 2’ da Através Editora

  • Uma ilusão necessária

    Outra vez saíram números, desta vez do IGE, Instituto Galego de Estatística. Nos tempos que nos tocou viver os números ganharam grande importância na hora de criar emoções e mover o pessoal. De facto, ambas as palavras, emoção e mover, estão unidas em origem. Os números sobre usos da língua galega são os habituais e […]

  • Um New Deal para o galego

    O Instituto Galego de Estatística fornece-nos novos velhos dados sobre o usos da nossa língua na Galiza. Novos porque acabam de sair, velhos porque não surpreendem ninguém. Quem tem olhos para ver, vê, e quem tem orelhas para ouvir, ouve.

  • Partir de zero

    Regularmente são feitas campanhas para promover o uso social do galego. Não escasseiam, por sua parte, debates públicos sobre o seu estado de saúde social e por onde devemos transitar a médio prazo.

  • No ano escolar 2014-2015 oferecerá-se português no bacharelato a distância

    O IES San Clemente de Santiago é o responsável na Galiza polo bacharelato a distância, nos dous anos de que consta. Até agora as línguas oferecidas no curriculum eram apenas galego, castelhano, inglês e francês. A partir do ano letivo 2014/2015 a língua portuguesa aparecerá entre a oferta educativa na categoria de segunda língua estrangeira.

  • A Lei Valentín Paz Andrade e as Gallinas Pintaditas

    A Galinha Pintadinha é um produto para miúdos com animações, personagens infantis e músicas populares. Nasceu no Brasil e o seu grande sucesso, em grande parte facilitado pola Internet, tem levado a versões em várias línguas.