Todos os artigos de Artur Alonso Novelhe

  • I Semana Internacional da Paz – I.G.E.S.I.P.

    Criando ilusórias e contínuas cisões, os seres humanos fundidos no mundo da guerra, vivenciam uma realidade de opostos em combate permanente pela sobrevivência. Ultrapassar este cenário, criando a reconciliação dos supostos inimigos, através dum dialogo continuado, que nos permita adentrar-nos, na essência comum, de cada cultura, povo, indivíduo, não será talvez uma melhor alternativa que […]

  • A unidade do reintegracionismo

    O pequeno e muito ativo movimento de vanguarda que se tornou o reintegracionismo, tem pela frente importantes desafios de futuro que só serão possíveis realizar com coesão, flexibilidade, integração e unidade —dentro do respeito a diversidade—. Com confiança e sem medo.

  • Nova era ecológica

    A era económica de controlo do capital, criação de escassez e domínio das patentes chega a seu fim. Tudo quanto se torne propriedade, mesmo a intelectual, remata criando controlo dum pequeno grupo sobre um determinado bem comum. Vários autores, em diversas áreas, por todo o mundo, têm visionado o fim desta era capitalista (vencedor da […]

  • Novo Paradigma Galaico 3: Unidade na diversidade

    Como já analisámos, vivemos num mundo muito triste, herdado da falsa visão da guerra e confronto permanente.

  • Novo paradigma galaico 2: a não violência

    O exercício da não violência encaminha a um estado de mudança social tal, que propriamente torna os iniciados desta filosofia vivencial em verdadeiros agentes do câmbio global que terá de viver a humanidade.

  • Por uma nova visão galaica

    “Muita gente pequena, em muitos lugares pequenos, fazendo coisas pequenas, mudará a face da Terra”. (Provérbio africano) Neste tempo de mudança profunda –velho paradigma caminho da extinção, novo paradigma ainda em face de criação—, não podemos deixar de tentar, deste pequeno reduto do Atlântico Norte, achegar nosso grão de sabedoria e força para que a […]

  • A Galiza na Europa do desleixo

    Dentro dos três tabuleiros de controle geoestratégico que tinha descrito Josef Nye, a Europa situa-se levitando como quem não quer arriscar para obter petisco. Como ignorante da sua pertença ao Império Ocidental, ela segue a jogar dentro do seu imaginário mar de possibilidades, como se essas possibilidades duma independência não dependessem.

  • Catalunya, nó geoestratégico

    O anel de poder catalanista tem mostrado nestes últimos anos a sua grande determinação a prol da independência; com demonstrações de força muito visíveis, como a manifestação multitudinária da passada diada ou a recente aprovação da lei de consultas, no parlamento catalão, por uma maioria muito ampla de 106 votos à favor, por tão só […]

  • A Galiza na era do confronto

    Como já vimos informando nesta nossa secção, a guerra encoberta entre Emergentes e o Império Ocidental pela hegemonia global do orbe virou já realidade palpável.

  • Galiza não quer ser uma nação

    À vista destes novos resultados eleitorais e, tendo em conta a elevada abstenção, há algumas conclusões que com a devida prudência podemos tirar: Catalunha já não é um espelho dos resultados eleitorais da Espanha – quer dizer, Catalunha já não vota com Espanha.  Ciutadans arrebata diretamente ao PP a defesa da espanholidade na nação mediterrânea, […]