Todos os artigos de Alexandre Banhos Campo

Alexandre Banhos Campo (Crunha 1954) é Licenciado em Ciências Políticas e em Sociologia (especialidade de demografia e população) pela Universidade Complutense. Em Madrid foi membro fundador do grupo LOSTREGO. Post-grau em gerimento de formação e processos formativos pela UNED, e tributários pola USC. Tendo desenvolvido alargadas atividades no campo da formação, em todos os ramos, e também na sua condição de formador. Tem sido colaborador jornalístico, e publicado inúmeros artigos sobre os temas da sua atividade. Ligado ao ativismo galeguista na Galiza desde há 40 anos, tendo ocupado diversos postos de responsabilidade em diversas instituições e entidades. Neste momento é do conselho consultivo do MIL, dos Colóquio da Lusofonia e o atual Presidente da Fundação Meendinho.
  • Presidente do PCO, Rui Costa Pimenta, na Gentalha do Pichel

    O Presidente do PCO, Rui Costa Pimenta, pesoa de referência no Brasil vai estar em Compostela o dia 29 de junho no Centro Social a Gentalha do Pichel, onde falará sobre o que acontece no Brasil e porque é importante a libertação de Lula. Vem de fazer um percurso por Europa explicando o que se […]

  • D. Afonso Henriques, de José Mattoso (e III)

    D.Afonso Henriques, de José Mattoso1. (e III)   3.- A Luta Portugal – Galiza Eis o que diz Mattoso, e que vai ser fonte constante de problemas e contradições com seu esforço sistemático por apurar bem os dados, que partem da seguinte declaração que é para ele tautológica: Há um enfrentamento entre duas realidades distintas […]

  • D. Afonso Henriques, de José Mattoso (II)

    D.Afonso Henriques, de José Mattoso1. (II)   a) A Construção da nação: “Afonso Henriques, personagem carregada tão de sentido”…”Afonso Henriques…Miticamente apresentado como o fundador da nação. O facto de ter sido o criador do estado (não no sentido moderno, mas no sentido de organismo político que permite, a partir de 1143 falar de Portugal como […]

  • D. Afonso Henriques, de José Mattoso (I)

    Texto no 29 Colóquio da Lusofonia em Belmonte, Março, 2018 1. (I)   José Mattoso é historiador de grande rigor científico, no manuseamento dos dados, e no jeito de levá-los à tona. É provavelmente o mais competente e rigoroso dos historiadores medievalistas portugueses, e os seus trabalhos e analises quando entram no pormenor dos feitos, […]

  • Comparança da Galiza coa Catalunha

    Nos quatro elementos definidores duma nação, que explicam, porque lá é fácil o entendimento transversal, e na Galiza e tão difícil: Território Catalunha: A totalidade das forças catalãs sabem perfeitamente e compartem uma mesma definição do território da nação, e cujo espaço vai de Salses a Guardamar e de Fraga a Maõ. Isso é comum […]

  • A Galiza como parte da cidadania lusófona?

    V Congresso da Cidadania Lusófona1 Fundação Meendinho (Da Galiza 2) Lisboa3 Novembro de 2017   Falar da Galiza como parte da Lusofonia, era algo, como pouco, muito esquisito até bem recentemente, em que organizações como a que presido -Fundação Meendinho, ou a Academia Galega da Língua Portuguesa, e outras, tem trazido à tona esse término, […]

  • No passamento de Manuela Ribeira Cascudo

    Não sei dizer quando a conhecim, mas só comecei a tratá-la a jeito de amigo quando também há muitos anos, Isaac convidara-me, após umas jornadas da AGAL em Ourense, a acompanhá-lo até o seu lar, no que me ia amossar algumas das suas maravilhosas novas adquisições nos alfarrabistas de Portugal (sebos no Brasil, livrarias de […]

  • A Catalunha não se pode Autodeterminar porque…

    A CATALUNHA NÃO PODE SE AUTODETERMINAR PORQUE ISSO É CONTRÁRIO À CONSTITUIÇÃO (vigorante de Castela/espanha de 1978) E AO DIREITO, E PORQUE A GENERALITAT NÃO PODE AGIR COMO O ESTÁ FAZENDO… O GOVERNO RAJOI DISSE, OS MEIOS SISTÊMICOS REPETEM. MAS SERÁ LEGAL E JURIDICAMENTE ISSO ASSIM, OU ESTAMOS ANTE MAIS UMA TRAPAÇARIA DE CASTELA/ESPANHA?   […]

  • Origem do Termo Hespanha. Historicidade do termo (e III)

    Como foi o facto do Reino de Castela se apropriar do nome (H)espanha. Quais as causas favorecedoras disso? Introdução Se um dizer que Portugal apresentou protesto diplomático em 1833, quando o estado peninsular que não é Portugal se definiu como Espanha, por se atribuir Castela (e suas dependências), um nome que pertencia a todos os […]

  • Origem do Termo Hespanha. Historicidade do termo (II)

    Como foi o facto do Reino de Castela se apropriar do nome (H)espanha. Quais as causas favorecedoras disso?   Introdução Se se dizer que Portugal apresentou protesto diplomático em 1833, quando o estado peninsular que não é Portugal se definiu como Espanha, por se atribuir Castela (e suas dependências), um nome que pertencia a todos […]