LUSOPATIA

As 8 postagens menos bem sucedidas em 2018



Chega o final do ano e é impossível não fazermos balanços. Contudo, eu confesso, sempre tenho maior sensação de iniciar uma nova etapa ou encerrá-la na sequência do ano académico. Serão os ossos do ofício.

O que acham desse ditado que diz Segundas chances nunca dão certo? Nós pensamos que pode haver uma segunda chance para algum dos nossos artigos. É triste vê-los de últimos na fila, à espera de mais visitas. Como o Natal é tempo de reencontros e generosidade, hoje podem então revisitar estes oito. Destacamos aqueles que tratam ítems de gramática ou léxico, porque são intemporais.

Por acaso, os menos lidos são aqueles que falam de erros que vejo com mais frequência em utentes da Galiza, portanto, continuam a ser necessários. Vejam este Genial.ly e carreguem nos números que andam a flutuar para acederem às informações.

 
Carme Saborido

Carme Saborido

Carme Saborido é uma ativista sociocultural e professora. Nasceu em Padrom em 1982 e licenciou-se em Filologia Galega na USC. Atualmente frequenta o grau de Língua e Literaturas Modernas na mesma universidade.

O seu blogue, Lusopatia , quer ser uma janela aberta ao mundo que permita ver os vastos horizontes e dinamismo da nossa comunidade linguística.
Carme Saborido

Latest posts by Carme Saborido (see all)


PUBLICIDADE

  • Venâncio

    Cara Carme:

    Perguntei a amigos brasileiros que tipo de pronúncia era a da postagem 4 (“As horas”). Perguntei também se realmente um brasileiro dizia, com o artigo, “são as dez, é a uma, são as duas e meia”, à espanhola.

    Informaram-me de que o senhor que fala no vídeo não é brasileiro. E que, simplesmente, não é falante nativo de português. O que eu já supunha.

  • abanhos

    Mas por todas elas, somos muitos os que ficamos obrigados

  • Ernesto V. Souza

    Todas as tuas postagens são lindas e nutritivas. Abraço e obrigado por compartilhares tanta cousa.