Alicerces, a nova coleção da Através Editora



Sob o título genérico de Alicerces, Através editora apresenta uma nova coleção de livros em formato breve que desenvolvem os fundamentos básicos dum determinado assunto.

Dentro da programação da Semana do Livro de Compostela (SELIC 2018) a Através Editora apresenta a nova coleção de ensaio.

Na apresentação serão lançados os dous primeiros volumes da coleção: Sobre a eutanásia. Quando decidir que uma morte é vital de Brais Arribas e Confio-te o meu corpo. A dramaturgia pós-dramática de Afonso Becerra de Becerreá.

O evento terá lugar no sábado 9 de junho às 12h30 na Praça da Quintã com a presença do autor do primeiro volume da coleção, Brais Arribas, e de Teresa Moure, diretora de Alicerces.

 

alicercesDiferentes vozes especialistas são convidadas para tratarem questões de pensamento, arte ou sociedade, mas, como perfil diferenciador frente a outras séries de ensaio, Alicerces adota sempre um tom divulgativo, num estilo claro e direto, deliberadamente afastado dos usos académicos.

Ensaio em forma de pílulas sobre os mais diversos temas para fortalecermos a transmissão de conhecimento e estimularmos o espírito crítico.

Alicerces sairá duas vezes por ano, incluindo cada entrega um par de volumes. Os dous primeiros são os que oferecemos a seguir:

 

Sobre a eutanásia. Quando decidir que uma morte é vital, do professor e filósofo Brais Arribas.
Se pensarmos na eutanásia, com certeza o primeiro que nos virá à cabeça será o debate relativamente à sua despenalização. Porém, a controvérsia à volta do tema deve inscrever-se, ou no mínimo contextualizar-se, noutra questão maior que remete para o significado original do termo, o bom morrer. Eutanásia no mundo antigo era sinónimo duma morte boa ou apetecível; de facto, tal é o seu significado etimológico. Dalguma maneira, esta conceção da eutanásia como boa morte, apelando ao significado original do termo, deve fazer com que reflitamos sobre o facto de que existem formas de morrer mais propícias ou mais apetecíveis do que outras.


FICHA COMPLETA E ÍNDICE
Preço Clube: 6,40 €
Preço Livrarias: 8 €


Confio-te o meu corpo. A dramaturgia pós-dramática, do dramaturgo e encenador Afonso Becerra de Becerreá.
O logocentrismo, ou preponderância da palavra versus teatro, é um velho debate que afunde as raízes numa recusa do corpo, herdada das religiões, principalmente das monoteístas: recusa-se mostrar ou exibir o corpo em movimento e relativamente a outros corpos. Não é gratuito que, até não há muito tempo, o teatro fosse considerado uma pseudoprofissão de chulos, putas e maricões, qualquer cousa que não requeria uma formação específica, séria e com regras. Ainda nos custa aceitar que pode ser uma profissão digna, para além da frivolidade desse prestígio que reporta a fama, via televisão ou cinema oscarizado por Hollywood.


FICHA COMPLETA E ÍNDICE
Preço Clube: 6,40 €
Preço Livrarias: 8 €


O preço de cada volume em livrarias será de 8 € mas, por seres membro do Através|Clube aplicaremos um desconto de 20% ficando cada exemplar em 6,40 €. No caso de adquirires os dous livros, aplicaremos um segundo desconto ficando os dous volumes em 12 €.


PUBLICIDADE