AGAL convoca só[email protected], simpatizantes e [email protected] a participar na mani-festa-açom do 17

10h45 n’Arca da Vella rua Sam Clemente, 30 e 11h15 a 12h bancos em círculo da Alameda



17mbanner

A AGAL convoca só[email protected], simpatizantes e [email protected] a participar na convocatória de mani-festa-açom da plataforma Queremos Galego, fazendo parte da comitiva galaico-norueguesa. Levaremos cartazes, flyers, disfarces e muito boa disposiçom para darmos a conhecer que a Noruega pode fazer tanto pola língua galega como já fijo pola boca portuguesa.

Onde nos encontramos?

17 de maio (10h45): organizando voluntariado e tomando um vinho n’Arca da Vella (na rua Sam Clemente, 30, pertinho da Alameda).

17 de maio (entre 11h15 e 12h): nos bancos brancos em círculo da Alameda.

Nom podes perder a oportunidade!

A AGAL volta ao Dia das Letras com outra encenaçom fantasiada, nesta ocasiom para evocar as semelhanças sociolinguísticas entre o caso galego e o norueguês, polo menos as semelhanças que esta associaçom desejaria que houvesse. O chamado “binormativismo”, que tem sido defendido pola AGAL e por diferentes intelectuais galegos nos últimos meses.

Umha terra, um povo, umha fala (e duas normas pra grafá-la)

Para nós é mui importante que nos acompanhes, por ser um bom momento para nos divertirmos com as nossas fantasias, mas também para nos vermos as caras e falarmos de língua até fartar, algo que nem sempre é possível noutros eventos em que andamos mais apressados. Podes unir-te ao nosso “bloco”:

Participa!

Vindo [email protected] com o traje típico galego (que é como fam as/os noruguesas/es no seu Dia Nacional). Tem em conta que todos os trajes típicos europeus de origem rural se assemelham no fundo. Nós levaremos bandeiras norueguesas para o complementar.

Vindo [email protected] de norueguês/a da forma que considerares mais caracterizadora.

Vindo com instrumento musical folclórico.

 

Comunicado:

Umha terra, um povo, umha fala, duas normas pra grafá-la”

AGAL LOGO DECALOGOA Associaçom Galega da Língua (AGAL) volta a secundar a convocatória de mani-festa-açom que a plataforma Queremos Galego realiza com motivo das Letras Galegas com o mote “Em galego dia a dia”. Mais um ano faremo-lo com um “bloco” próprio, como sempre caracterizado pola seriedade da proposta e por umha divertida “posta” em cena.

O 17 de maio, Dia das Letras Galegas, é também o Dia Nacional da Noruega. Esta fenomenal coincidência fai que viremos os nossos olhos para o país com maior índice de desenvolvimento humano do mundo e serve-nos de pretexto para anunciar-vos umha feliz notícia: a Noruega e a Galiza têm um destino linguístico comum: o binormativismo.

Nom temos a certeza de que este destino partilhado antecipe níveis de bem-estar semelhantes, mas se este país já nos cativa pola boca, fornecendo a matéria prima do prato português de que mais gostamos aquém-Minho, porquê nom havia de cativar-nos também pola língua?

cartaz17m

O binormativismo norueguês

A língua norueguesa tem duas normas, a bokmål, mais próxima do dinamarquês, e a nynorsk, mais afastada. A primeira é a maioritária, mas ambas som ensinadas nas escolas, competindo pacificamente em usos sociais, na rua ou nas diferentes administrações.

Simplificando muito, a forma bokmål seria, no âmbito galego, um português galeguizado. A forma nynorsk, por sua vez, foi construída a partir dos dialetos falados, principalmente das regiões mais ocidentais da Noruega. Seria, no nosso contexto linguístico, o galego “oficial”.

O binormativismo galego

Também nas escolas galegas seria possível estender o conhecimento, ao lado do galego comum, do galego internacional, e a Lei Paz Andrade já pujo as bases para isso. No futuro, se as duas formas do galego fossem conhecidas por umha parte significativa da populaçom, ambas poderiam deter algum grau de cooficialidade e poderiam reforçar-se mutuamente de forma a ganharem estabilidade formal em relaçom ao espanhol. Mas nom só a língua ganharia com umha política binormativista. Também todas as pessoas, mesmo as mais reticentes à normalizaçom, poderiam aproximar-se do galego do ponto de vista mais motivador para elas: quer por motivos estritamente culturais quer por motivos económicos ou laborais.

Hoje poderá parecer-nos longe, mas no futuro vamos agradecer ter começado quanto antes.

17m

Caso ainda nom sejas sócio, serás. Para celebrar o Dia Nacional da Noruega, apenas durante o dia 17 de maio a AGAL associará todas as pessoas que o desejarem por só 17 coroas norueguesas (1,7 euros) durante o que resta do ano 2018. O compromisso será bi-normativamente-assinado numha folha de bacalhau.

folhadeinscricomsagalda-1

folha-bacalhau-agal


PUBLICIDADE