A AGAL por dentro



AGAL LOGO DECALOGOAGAL som as siglas da Associaçom Galega da Língua, umha entidade que nasceu em 1981 e que muito tem mudado desde as suas origens até hoje porque a realidade social e linguística também mudou.

O que continua inalterável é a sua razom de ser: divulgar a vivência da língua da Galiza como umha língua internacional compartilhada com outras sociedades, o Brasil, Portugal, Angola, entre outras. Em base a esta estratégia, a AGAL trabalha para a hegemonia social da língua galega.

Qualquer pessoa pode ser sócia da AGAL pagando umha quota anual ou bimensal. A mais baixa é de 22,5 euros ao ano. Para realizar o seu compromisso, a AGAL está organizada em 6 áreas de trabalho onde para o qual contribuem, em maior ou menor medida, um sétimo da sua massa associativa. Eis as linhas de trabalho da AGAL:

a) Formaçom linguística e cultural. O seu objetivo é aprimorar a qualidade linguística das falantes de galego e o conhecimento da sua cultura entidade em chave também internacional.

b) Difundir a estratégia internacional para a língua galega. O seu objetivo é dar a conhecer outra forma de viver a língua da Galiza que inclua as suas variedades internacionais e as sociedades que as falam.

Para atingir ambos os objetivos, existem 6 áreas de trabalho.

1) Área de formaçom linguística e cultural

 Tem como objetivo facilitar a passagem para o galego internacional. Entre as principais realizações estám os cursos aPorto  [cursos de português para galegos/as na cidade do Porto], os Ops [Ateliers de 100 minutos dirigidos ao ensino secundário para mostrar aos alunos/as o valor da língua galega como entrada privilegiada no mundo de expressom portuguesa e a vantagem competitiva que este facto implica] e os Cursos on-line falarmos [um em norma Agal e outro na variedade brasileira] Twiter em galego [atualizado várias vezes ao dia com recomendações linguísticas do mais diverso teor], Youtube em galego [Ferramenta para melhorar o galego através de dicas linguísticas publicadas no Youtube] e a Wiki-faq do reintegracionismo [As principais perguntas e respostas sobre a estratégia internacional para a língua da Galiza]

2) Área editorial

 A Através Editora nasceu em 2010 e inclui quatro coleções centradas em ensaio geral, ensaio linguístico, literatura e ensaio de temática galega. Cada ano editam-se umha média de 11 livros. Na atualidade soma 80 edições.

A Revista Agália, nasceu em 1985 como publicaçom internacional no âmbito académico tentando a retroalimentaçom com o espaço galego e lusófono.

3) Área de Internet e comunicaçom

Além dos pertinentes canais de Facebook, Twitter e Youtube, o principal produto desta área é o Portal Galego dá Língua criado em 2001 e cuja missom é informar a respeito da atualidade linguística e cultural na Galiza bem como o e-Estraviz, criado em 2005, é o melhor dicionário de galego com 132.000 entradas e está em permanente estado de atualizaçom.

4) Área audiovisual

 É umha área que trabalha por projetos de forma anual. Este os sues produtos cabe destarcar o documentário Decreto Filgueira (2014), o documentário Porta para o Exterior (2016) ou Rosalia é mundial (2016) (vídeos onde pessoas de diferentes países de expressom portuguesa recitam os seus poemas)

5) A Comissom Linguística

É um órgao de participaçom aberta dos sócios e sócios da AGAL encarregado de realizar trabalhos que facilitem às pessoas galegas o uso da sua língua com a ortografia que esta tem no mundo. Ela tem realizado numerosos trabalhos neste sentido, tendo sido o último a revisom do trabalho Ortografia Galega Moderna confluente com o português no mundo.

6) A área de Identidade.

É umha linha de trabalho transversal a todas as áreas da associaçom, que tem especial relevância na Área de Comunicaçom. Tem como objetivo afirmar o carácter galego da nossa pertença à Lusofonia, de maneira a evitar que o reintegracionismo seja visto como um movimento mais preocupado polas relações com os países de língua portuguesa que pola preservaçom da cultura estritamente galega. Com esta perspetiva fôrom desenhadas campanhas como Com as Irmandades na rua, a fala continua, Rosalia é Mundial ou, mais recentemente foi lançado o Dicionário Audiovisual Galego, um projeto para deixar registo do nosso património linguístico local.

Se lendo isto, ouves uma boa melodia… associa-te. Juntas é mais fácil.


PUBLICIDADE

  • abanhos

    Todos comprem na AGAL